A Fisioterapia é uma ciência aplicada ao estudo, diagnóstico, prevenção e tratamento de disfunções cinéticas funcionais de órgãos e sistemas. Sua gestão necessita do entendimento das estruturas e funções do corpo humano. Ela estuda, diagnostica, previne e trata os distúrbios, entre outros, cinético-funcionais (da biomecânica e funcionalidade humana) decorrentes de alterações de órgãos e sistemas humanos. Além disso, a Fisioterapia estuda os efeitos benéficos dos recursos físicos como o movimento corporal, as irradiações e correntes eletromagnéticas, o ultrassom, entre outros recursos, sobre o organismo humano. O fisioterapeuta é capacitado a diagnosticar disfunções, avaliar, reavaliar, prescrever (tratamento fisioterapêutico), emitir prognóstico, elaborar projetos de intervenção e decidir pela alta fisioterapêutica.

A Fisioterapia atua nas mais diferentes áreas com procedimentos, técnicas, metodologias e abordagens específicas que têm o objetivo de avaliar, tratar, minimizar problemas, prevenir e curar as mais variadas disfunções.

Além disto, a complexidade da profissão reside na necessidade do entendimento global do ser humano, por meio da anatomia, citologia, fisiologia, embriologia, histologia, biofísica, biomecânica, bioquímica, cinesiologia, farmacologia, neurociências, genética, imunologia, além da antropologia, ética, filosofia, sociologia, deontologia, e outras ciências de formação geral.

A fisioterapia geriátrica tem como objetivo principal, a independência do idoso para a execução das atividades da vida diária, minimizando as consequências fisiológicas e patológicas do envelhecimento, garantindo a melhoria da mobilidade e contribuindo para uma qualidade de vida satisfatória. Sem esquecer que agregamos o princípio do Biomimetismo, imitando os movimentos que o corpo já faz por si só, sem interferir na natureza biológica de cada pessoa.

A atuação da fisioterapia geriátrica reúne um conjunto extenso de exercícios físicos e respiratórios para manter a funcionalidade e o bem estar do idoso, assim como evitar ou retardar complicações. Contribuir para um estilo de vida mais ativo, proporcionando um envelhecer motor e funcional com saúde, qualidade e maior independência funcional possível.

As principais alterações funcionais que acometem os idosos são:

  • Diminuição da força muscular
  • Alteração do equilíbrio
  • Degeneração articulares
  • Dores e cansaço
  • Alteração na coordenação motora
  • Alterações posturais
  • Alteração na marcha

Essas alterações não somente evoluem e levam a perda de qualidade de vida, como podem causar complicações como traumatismos e fraturas por quedas. Essas complicações causam consequências fatais. Pois, o idoso acamado, esta exposto a adquirir pneumonias e alterações circulatórias, devido à imobilidade, contribuindo ao acúmulo de secreções e a formação de trombos.
O idoso tem que ser tratado de forma integral, respeitando as suas particularidades e a sua singularidade.

A fisioterapia Neurológica analisa os déficits neurológicos e determinam o tratamento adequado para cada paciente.
Os pacientes com incapacidades neurológicas podem apresentar distúrbios de movimento complexos e extensos, além de danos sensoriais e cognitivos necessitando da fisioterapia neurológica.
A recuperação das funções perdidas é o objetivo final da fisioterapia neurológica.

A Fisioterapia ortopédica visa tratar disfunções osteomioarticulares e tendíneas resultantes de traumas e fraturas e suas consequências imediatas e tardias, lesões por esforços repetitivos e patologias ortopédicas.

Aqui na Clínica Physi&Co são utilizados vários recursos na reabilitação dos pacientes, que engloba: lesões esportivas, o desgaste, bem como pequenos e grandes traumas, pós-condições cirúrgicas e doenças congênitas.

Para a fisioterapia ortopédica dar resultado, é preciso utilizar recursos terapêuticos como eletroterapia, terapia manual, fortalecimento muscular, alongamento muscular, treino sensório motor e por fim retorno às atividades.

O fisioterapeuta, assim como os médicos têm que ter especialização.

Procure por locais sérios, escolha profissionais e equipes habilitadas.

Indicações:

- Entorses;
- Contraturas;
- Tendinites;
- Bursites;
- Pré e Pós Operatório;
- Problemas de Membros Superiores: Ombro, Cotovelo, Punho e Mão;
- Problemas de Membros Inferiores: Quadril, Joelho, Tornozelo e Pé.